12/12/2019

11:45

Exportações de suínos são recordes

As exportações brasileiras de carne suína seguem em ritmo intenso, especialmente neste segundo semestre

As exportações brasileiras de carne suína seguem em ritmo intenso, especialmente neste segundo semestre. O volume embarcado de janeiro a novembro deste ano, de 660,31 mil toneladas, é 13,7% superior ao de 2018, 4,5% maior do que o de 2017 e recorde para o período, conforme dados da Secex coletados desde 1997. Em novembro, especificamente, as exportações da proteína suína (considerando-se produtos industrializados e in natura) seguiram elevadas, mas diminuíram frente às de outubro, quando o volume enviado ao exterior foi recorde.

Conforme dados da Secex, o Brasil exportou 65,8 mil toneladas de carne suína em novembro, volume 8,6% menor do que o embarcado em outubro, mas 13,6% acima do de novembro/18. Além do menor número de dias úteis em novembro frente ao mês anterior, a queda mensal das exportações esteve atrelada à diminuição dos embarques à China e Hong Kong. Juntos, os dois destinos, que encabeçam a lista dos principais compradores da carne suína brasileira, foram responsáveis por 63,2% dos embarques de novembro.

Vale lembrar que os países asiáticos, especialmente a China, ainda sofrem os impactos da Peste Suína Africana (PSA), doença que reduziu significativamente a oferta local de suínos vivos e, consequentemente, de carne. Dessa forma, para poder atender à demanda interna, os países asiáticos têm importado grandes volumes da proteína brasileira.

 

Fonte: Agrolink

Deixe seu comentário

Economia